Cinemas brasileiros fazem maratona de Vingadores

Cinemas brasileiros fazem maratona de Vingadores

Calma, respira, se você estiver em pé puxe uma cadeira para não cair. É isso mesmo que você leu no título e digo mais, serão cerca de 100 salas de cinema que farão maratona de Vingadores nessa quarta-feira (26) antes da estréia de Guerra Infinita. A primeira sessão do terceiro filme da super franquia da Marvel será exibida às 0h01, antes disso cinemas exibirão Os Vingadores (de 2012) e Vingadores: Era de Ultron (de 2015). Está liberado o surto, meus lindos leitores de quinta!

maratona de vingadores no cinema
Foto: Divulgação/IMDb

Read more

Anúncios
SPOILER | O que esperar da terceira parte de La Casa de Papel?

SPOILER | O que esperar da terceira parte de La Casa de Papel?

O anúncio que muitos esperavam finalmente foi feito! A Netflix confirmou que La Casa de Papel terá uma terceira parte e dessa vez exclusiva para o serviço de streaming (quero ver todo mundo escolhendo esperar na marra agora, meus amigos). A trama espanhola que virou febre no mundo todo voltará com novos episódios em 2019. O que devemos esperar, então, do retorno dessa série que conquistou tanta gente?

terceira parte de la casa de papel
Foto: Divulgação/IMDb

Read more

The Sinner | Como um trauma pode abalar nossa mente

The Sinner | Como um trauma pode abalar nossa mente

Sem Spoiler | Série de suspense da Netflix é digna de maratona, uma vez que começa a assistir, fica difícil não querer descobrir o seu desfecho

A Netflix cada vez mais investe em conteúdo original e direitos de produções, esse mês tivemos a estreia de The Sinner, uma produção original do canal USA Network que a rainha do streaming conseguiu os direitos. A série tem uma proposta de que em cada temporada contará uma história diferente e nessa estreia temos Cora (Jessica Biel), uma mulher aparentemente comum que assassina brutalmente um homem na frente de várias testemunhas.

A série pode parecer lenta para algumas pessoas, mas consegue surpreender a cada fim de episódio, sempre fisgando a atenção de quem assiste. Eu acabei caindo em uma maratona por simplesmente não conseguir largar o seriado. A urgência em entender toda a história de Cora é pregada nos primeiros minutos.

serie the sinner
Jessica Biel e Bill Pullman (Foto: Divulgação/IMDb)

Cora viveu uma vida de abusos, sempre influenciada pela irmã doente e culpada pela mãe fanática, nunca teve decisão sobre si mesma e era incapaz de dizer não para aqueles que amava. A culpa é um peso exaustivo para carregar sozinha durante anos, mas mesmo assim, mesmo depois de tudo que viveu, ela conseguiu construir sua família. Claro, ainda tendo a sensação de que algo estava faltando, mas como ninguém nunca deu a real importância que ela merecia, não era capaz de enxergar que precisava de ajuda.

A trama mostra o pior das pessoas que não estão acostumadas a expor esse lado. Mostra como o ser humano pode ser falho e cruel, independente, de seus motivos. Existem traumas que são capazes de acionar o corpo de uma forma involuntária. A nossa mente é realmente um lugar sombrio para guardarmos nossas lembranças.

serie netflix the sinner
Jessica Biel ao interpretar Cora mostra quão talentosa ela consegue ser (Foto: Divulgação/IMDb)

Existe uma falha no roteiro, não posso mentir sobre isso. Mas a importância dessa falha dependerá de cada um que assistir a série. Eu mesma não consegui identificar, só fui descobrir ela lendo comentários de pessoas que já haviam terminado a temporada. E, confiem em mim, mesmo as que perceberam, não estavam infelizes em descobrir a série, muito pelo contrário.

Jessica Biel está impecável em sua atuação, suas reações acabam sendo um dos melhores pontos da série, pois ao mesmo tempo que emociona, intriga e deixa mais difícil a descoberta do que realmente aconteceu com sua personagem. Vocês podem discordar, mas achei o Bill Pullman, que interpreta o investigador Harry Ambrose, a cara do Robin Williams! E Christopher Abbott, que vive Mason Tannetti o marido de Cora, me lembrou demais o Jon Snow de Game of Thrones.

Todos os episódios estão disponíveis no catálogo da Netflix. Assista ao trailer:

Todas as fotos usadas no post estão sob licença do site IMDb*

🖱 Siga as rede sociais de quinta e fique por dentro das novidades:

📸 Instagram: @escritoradequinta 
👍 Facebook: Escritora de Quinta
📌 Pinterest: Tati Santana

Com Amor, Simon | Como as coisas deveriam ser

Com Amor, Simon | Como as coisas deveriam ser

Esses dias assisti Com Amor, Simon e estou até agora encantada com tamanha leveza de filme. Abordou um tema tão importante e de maneira tão leve e gostosa que você nem percebe os minutos passando no cinema. É o tipo de filme na pegada jovem que deveríamos de colocar todos os adolescentes para assistir, afinal, essa fase é tão intensa e complicada que histórias assim nunca são demais.

O filme é inspirado no livro Simon vs. A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertalli. A história é sobre Simon (Nick Robinson), um adolescente comum e com uma vida normal que vê seu mundo chacoalhar ao ter seu segredo revelado para todos. Depois de ser chantageado, a escola toda descobre que ele é gay e como no próprio filme é dito esse momento deveria ser dele, ele que deveria escolher a hora certa, as pessoas a quem contar primeiro, mas graças a toda essa conectividade, bastou uma postagem anônima em um blog do colégio e pronto, todos estavam sabendo.

filme com amor, simon
Foto: Divulgação/IMDb

É importante e sutil quando mostram Jack (Josh Duhamel), pai de Simon, se desculpando por todas as piadas e comentários que fez durante os quatro anos em que seu filho já sabia que era gay, mas manteve em segredo. Sua mãe, Emily (Jennifer Garnier), falando que sentia ele prendendo o fôlego. Todas essas coisas deveriam de ser espontâneas. O apoio, o carinho, o abraço sincero em aceitar o filho do jeito que é. Complicado quando tudo isso precisa ser inserido cada vez mais em filmes, novelas e séries para que as pessoas entendam ou ao menos tentem entender.

Foi bonito ver a sala de cinema cheia, os pais que levaram os filhos para a sessão, pessoas de todas as idades e gêneros assistindo a um filme adolescente bobo, até então, que pode significar os 10 segundos de coragem insana de alguém para se revelar ao mundo. Não é fácil, para ninguém, os julgamentos sempre acontecerão mas precisamos tentar ser mais solidários com as verdades das pessoas. Está mais do que na hora de aceitá-las.

filme com amor, simon
Nick Robinson que interpreta Simon e Katherine Longford que interpreta sua melhor amiga, Leah ❤ (Foto: Divulgação/IMDb)

“Todos merecem uma grande história de amor”. É lindo demais que tenham fantasiado um pouco nessa história, que seja uma comédia romântica com os clichês que todos temos direitos porque sim, todos temos esse direito. Com Amor, Simon tem uma realidade que de certa forma é diferente da que encontramos ao assistir Me Chame Pelo Seu Nome. Digamos que ele foi feito na medida certa para atingir mais pessoas, apresentar como os adolescentes precisam se unir, mostrar como todos precisamos de uma pequena dose de fantasia para sonharmos acordados.

Aquece o coração saber que estamos vendo temas assim sendo abordados com intensidades diferentes, podendo alcançar pessoas também diferentes. Gosto de pensar que aos poucos não precisaremos ensinar que amor é amor e não uma vergonha. Espero poder ver uma geração capaz de abraçar com sinceridade as pessoas que amam independente do gênero que elas amam. E se você está em dúvida sobre assistir Com Amor, Simon, tire algumas horinhas do seu domingo e vá sem pretensão alguma para se surpreender. Não é só a história, a trilha sonora é gostosa de ouvir, a química entre o elenco é linda de se ver e as atuações estão maravilhosas.

Assista ao trailer:

Todas as fotos usadas no post estão sob licença do site IMDb*

🖱 Siga as rede sociais de quinta e fique por dentro das novidades:

📸 Instagram: @escritoradequinta 
👍 Facebook: Escritora de Quinta
📌 Pinterest: Tati Santana

Fora de Quinta | Sem Kevin Spacey, Todo o Dinheiro do Mundo tem Christopher Plummer como Getty

Fora de Quinta | Sem Kevin Spacey, Todo o Dinheiro do Mundo tem Christopher Plummer como Getty

Alô, alô, leitores de quinta! Mais um texto Fora de Quinta para vocês. Lembram do filme Todo o Dinheiro do Mundo que seria protagonizado pelo ator Kevin Spacey? Após as denúncias de assédio Spacey foi retirado das filmagens e substituído por Christopher Plummer. É de se pensar como teria sido o sucesso do filme se já não tivessem escalado Plummer ou o escândalo de Spacey não viesse a tona. Pelo menos fica registrado aqui como que ficou o resultado da trama.

filme todo o dinheiro do mundo
Foto: Divulgação/IMDb

Read more

Texto de Quinta | A garota e o chocolate

Texto de Quinta | A garota e o chocolate

Ela tinha um vício comum que muitas pessoas diziam ter, que muitas outras falavam sobre como não era saudável. Acontece que ela sabia que vício nenhum fazia bem, sério, existe mesmo alguma coisa viciante e que possa ser considerado 100% saudável? Acho que não.

Mesmo com todos os alertas e saberes, ela girava em torno desse vício, rodopiava e dançava em volta dele como se fosse a coisa mais feliz que pudesse fazer em sua vida. Seus olhos brilhavam, seu humor sempre melhorava e sua vida sempre parecia que iria bem quando estava com um pedaço de chocolate na boca.

Sim, chocolate. C H O C O L A T E. Cada letrinha sendo pronunciada pausadamente para compor melhor a felicidade desse doce vício que enchia seu coração de tranquilidade e seu sistema sanguíneo de possíveis e futuras diabetes. Ou estou mentindo?

texto de quinta
Foto: Reprodução/We Heart It

Ela sabia disso. No caso estamos todos sendo chatos ao lembrá-la dessas coisas que ela já sabia de cor e salteado. Mas sabe como funcionam os vícios, não são fáceis de largar, então ela seguia lendo sobre “como equilibrar uma vida saudável” com uma caixa de bombom aberta ao seu lado.

Certo dia ela comeu uma caixa inteira sozinha. Em um dia. Em uma hora de almoço. Na verdade foram duas, mas deu para entender a questão. As coisas só começavam a fazer sentido depois de uma mordidinha de leve em um chocolate. Ela ficaria bem depois de comer aquele bombom. Sua vida voltaria a fazer sentido depois daquela sua barra favorita.

Mas o que ela escondia? Em meio a tantos chocolates e toda essa pressa em estar sempre colocando o doce na boca, o que estava realmente acontecendo? Ela insistia de que não era nada, só mais um vício comum que muitas pessoas também devem ter. Oras, era um chocolate, quem rejeitava um chocolate em sã consciência?

Só que ela não entendia, ou fingia não entender, que esse vício vinha crescendo cada vez mais, que o chocolate estava ficando presente em sua vida cada vez mais e que seu estado de humor estava ficando cada vez mais dependente e ligado a um doce que ela vinha comendo em excesso e, veja bem, sabia que não era o melhor a se fazer.

Não importa o que não está bem na sua vida e que está te fazendo exagerar em algo, alimentar um vício, se entregar cada vez mais a uma solução que não solucionará todo o seu problema. Ela estava tendo um relacionamento sério e abusivo com o chocolate para evitar algo. Tudo bem, isso não é tão grave, é só uma garota e um chocolate que ela não consegue parar de comer. Mas o que ela escondia? O que ela adiava? E o que as outras pessoas usam no lugar do chocolate? O que você faz quando está passando pela mesma situação?

Não importa o que usaremos como empecilho para adiar algo importante ou que não nos faz bem e preferimos deixar de lado. É preciso coragem e atitude. Chocolates ou seja lá qual for a falsa solução não resolverão os nossos problemas. A garota sabe disso, mas finge não saber. Só que até quando? Até quando ela vai manter-se relutante com a própria vida enquanto devora uma caixa de bombom sozinha?

🖱 Siga as rede sociais de quinta e fique por dentro das novidades:

📸 Instagram: @escritoradequinta 
👍 Facebook: Escritora de Quinta
📌 Pinterest: Tati Santana

CINEMA | Estreias de abril que merecem sua atenção!

CINEMA | Estreias de abril que merecem sua atenção!

Toda semana diversos filmes estreiam nos cinemas, em alguns meses ficamos mais tranquilos, em outros queremos chorar e ir todo final de semana assistir alguma estreia. Nesse mês de abril sofreremos, pois em cada semana teremos lançamentos incríveis. Listei alguns em especial que merecem nossa atenção. E não, meus amigos, nem só de Vingadores será o mês de abril!

cinema estreias 2018
Fotomontagem: Canva/Escritora de Quinta Fotos: Divulgação/IMDb

Read more

20 coisas boas sobre o voluntariado

20 coisas boas sobre o voluntariado

Alô, alô, leitores de quinta! O post de hoje é especial e faz parte do Projeto 20 Coisas. Já fizemos outras interações e postagens coletivas, até um amigo secreto de cartinha nós tivemos. Dessa vez decidimos abordar um assunto que todas nós poderíamos falar sobre em nossos blogs, mesmo ele sendo de viagem, moda, entretenimento ou saúde, afinal, quando falamos em coisas do bem não temos restrição. Todos podemos fazer algo para o bem e nos beneficiar com isso.

Algumas das blogueiras participantes doaram sangue e irão ressaltar a importância dessa atitude em suas postagens. Outras escolheram alguma ONG ou projeto social em sua cidade para falar sobre. Eu decidi listar 20 coisas boas sobre o voluntariado. Meu último ano na faculdade finalmente pude colocar em prática algo que sempre tive vontade de fazer: me voluntariar em algum projeto ou instituição. Durante quase um ano fui voluntária em uma casa de repouso. Hoje faço parte de um projeto social, Estrela Milinha, que organiza festas e ações para diversas instituições carentes.

projeto 20 coisas

Ser voluntário é dedicar um pouco do seu tempo para ajudar pessoas que precisam de sua ajuda. Só que nem sempre é fácil separar uma parte da sua rotina para dedicar-se ao voluntariado, sei disso porque foi algo que sempre prolonguei, infelizmente. Só que depois que comecei tive a certeza de que independente de onde eu estivesse estaria envolvida com algum projeto social ou instituição.

Às vezes podemos fazer uma grande diferença mesmo não estando diariamente ou semanalmente presente em algum local específico. Ser voluntário é estar presente, mas podemos nos voluntariar para muitas outras pequenas ações que podem resultar em algo incrível. Roupas que não usamos mais podem ajudar a arrecadar fundos no bazar de algum projeto social. Campanhas que arrecadam mantimentos para instituições carentes podem ser feitas com a nossa ajuda e de nossos amigos. Até mesmo mantimentos podem ser recolhidos para alguma família que vem passando por necessidade.

Onde quero chegar é que quando no voluntariamos, mesmo em uma única ou pequena ocasião, conseguimos enxergar além de tudo que fazemos e podemos fazer para o próximo. E isso, meus amigos, é lindo demais quando acontece. Imaginem cada pessoa que existe nesse mundo, agora pensem como seria se cada uma delas fizessem algo pelo próximo, em que direção estaríamos caminhando, não é mesmo?

  1. Enxergar de perto que a união faz a força.
  2. Fazer o bem e receber o bem de volta.
  3. Conhecer pessoas incríveis.
  4. Perceber como existem pessoas boas e capazes de fazer algo pelo próximo.
  5. Enxergar que dá sim para fazer alguma diferença nesse mundo.
  6. Ver que mesmo as pequenas ações conseguem ter grandes resultados.
  7. Fazer algo sem esperar nada em troca e acabar se surpreendendo.
  8. Aquela sensação boa em ter dedicado um tempinho da sua vida pelo próximo.
  9. Encontrar realidades completamente diferentes da sua.
  10. Exercer a empatia.
  11. Sentir gratidão por ter e poder fazer algo.
  12. Ouvir histórias inspiradoras.
  13. Sair da própria zona de conforto.
  14. Sentir esperança em um mundo melhor ao encontrar pessoas melhores.
  15. Desligar da própria rotina e dedicar-se a algo novo.
  16. Ficar mais atento as pessoas a sua volta.
  17. Enxergar além daquilo que se tem.
  18. Poder se conectar com pessoas incríveis.
  19. Satisfação e aquela sensação de dever cumprido ao final de cada ação.
  20. Cada sorriso, abraço e beijo que você recebe de volta.

É isso, espero que vocês possam se inspirar ❤

Sem Spoiler | AKA segunda temporada de Jessica Jones

Sem Spoiler | AKA segunda temporada de Jessica Jones

A primeira temporada de Jessica Jones estreou em novembro de 2015. Mais uma das produções originais Netflix em parceria com a Marvel. A heroína também participou dos Defensores, que reuniu todos os heróis, mas não agradou tanto assim a crítica. Dois anos depois, finalmente, podemos retornar a história da investigadora que em sua temporada de estreia inspirou campanhas e aumentou os números de mulheres que denunciavam os abusos cometidos por seus parceiros. Foi um alcance épico.

Jessica (Krysten Ritter) tenta recuperar sua vida normal de volta, se é que é possível certa normalidade para a nossa heroína que é sempre relutante em se enxergar como tal. Porém, alguns fantasmas do passado parecem não concordar com isso e voltam a atormentar. Após a morte do vilão Killgrave (David Tennant), tive certo receio com essa nova temporada, mesmo eu passando um tremendo nervoso com ele, esperava que aproveitassem mais da sua vilania e que não o descartassem tão fácil.

segunda temporada de jessica jones
Como se essas algemas adiantassem de alguma coisa, né? (Foto: Divulgação/IMDb)

A temporada inicia bem, no decorrer dela achamos que alguns núcleos são desnecessários, como Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss), Malcon (Eka Darville) e Trish (Rachael Taylor), mas ao fim é possível compreender e aceitar cada acontecimento nesses 13 novos episódios. Tudo contribuiu para o desenvolvimento dos personagens, expôs melhor as características de cada um, incluindo as da própria Jessica. Nenhuma outra série da Marvel na Netflix se preocupou tanto com isso, o que pode nos deixar perdidos no meio de vários protagonistas descartáveis, mas dessa vez nós conseguimos reconhecer melhor a importância de cada um nessa nova trama.

Conhecemos melhor o seu passado, sua família e como que seus grandes poderes a alcançaram. Mas a segunda temporada de Jessica Jones não é apenas sobre isso, é um salto para compreendermos todo o peso que a heroína carrega dentro de si. Somos tão acostumados com a armadura de Jessica, que esquecemos que estamos assistindo a história de uma mulher que já passou por muitas dificuldades.

serie jessica jones netflix
Foto: Divulgação/IMDb

É possível nos identificarmos mais com a história dela nessa nova temporada. Os problemas que ela enfrenta são mais próximos da realidade do que o do restante do time dos Defensores, talvez por isso que eu goste tanto de sua participação nessa parceria entre Marvel e Netflix. Claro, ela foi geneticamente alterada e superpoderes anulam qualquer semelhança com a vida real, mas a maneira como ela lida com tudo, o modo como ela tenta viver, um dia após o outro, é bem próximo de quando também estamos tentando superar os dias ruins.

Assista ao trailer:

Todas as fotos utilizadas nesse post estão sob licença do site IMDb*

🖱 Siga as rede sociais de quinta e fique por dentro das novidades:

📸 Instagram: @escritoradequinta 
👍 Facebook: Escritora de Quinta
📌 Pinterest: Tati Santana

Três Anúncios Para Um Crime | A história sem mocinhos

Três Anúncios Para Um Crime | A história sem mocinhos

Três Anúncios Para Um Crime não é um filme sobre justiça, é sobre o que somos capazes de fazer por ela. Uma história sem mocinhos onde todos parecem ter seu pior lado colocado a prova e também sua parcela de culpa. Foi o meu favorito para vencer na categoria Melhor Filme do Oscar desse ano, perdeu para A Forma da Água na premiação, mas para mim continua sendo o melhor.

Martin McDonagh foi preciso ao dirigir e produzir um roteiro desses que, apesar de não ser baseado em fatos reais, nos mostra um lado bem real que estamos seguindo como sociedade. Vivemos um tempo caótico onde a intolerância está cada vez maior, principalmente, nas redes sociais. Já pararam para pensar como seriam as coisas se todas essas discussões passassem a acontecer no mundo fora da internet? Como seria se cada um de nós fosse atrás de determinado pensamento ignorante e intolerante disfarçado de opinião que vivemos digitando?

filme tres anuncios para um crime
Woody Harrelson que interpreta o xerife Bill Willoughby e Frances McDormand que interpreta Mildred (Foto: Divulgação/IMDb)

Frances McDormand (vencedora pela segunda vez do prêmio de melhor atriz no Oscar)  interpreta Mildred, uma mãe que teve a filha assassinada brutalmente e que busca por respostas e culpados. Woody Harrelson interpreta o xerife Bill Willoughby, que está prestes a se aposentar e chegar ao fim da vida devido ao câncer. Sem nenhuma pista sobre quem possa ter cometido o crime, a cidade se torna uma arena de jogo de gato e rato onde não conseguimos identificar quem é o vilão e mocinho.

Tudo começa quando Mildred desafia a polícia de sua cidade colocando anúncios, ou melhor especificando, três cartazes com frases que questionam o assassinato de sua filha e nenhum culpado sendo preso pelo crime. Um ato desesperado que surte efeito não só para a polícia, mas para todos os moradores da cidade que voltam a acompanhar o caso e tentam escolher qual o lado certo dessa trágica situação.

critica do filme tres anuncios para um crime
(Foto: Divulgação/IMDb)

Sam Rockwell (também vencedor de um Oscar nesse ano na categoria Melhor Ator Coadjuvante) interpreta um policial meio fora dos trilhos, Jason Dixon e nos mostra como nem sempre estamos certos diante de nossos julgamentos. Acontece diariamente em nossas vidas reais. Acontece praticamente com todos os personagens de Três Anúncios Para Um Crime, quando os julgamos e percebemos que o diretor quer nos mostrar que não temos esse poder que achamos ter em apontar sempre para o certo e errado da trama.

Li que algumas pessoas não curtiram o final, eu já achei um dos melhores desfechos. Desde o início somos avisados do que estamos assistindo, durante o filme os diálogos e cenas já nos direcionam para uma aceitação de que essa história não será tão simples quanto pensamos. É preciso um pouco mais de clareza para compreender e aceitar que tudo tenha terminado do jeito que terminou. Espero que vocês consigam compreender o valor dessa genialidade de filme. E me chamem, claro, para conversar sobre ele depois. Tenho certeza de vão querer desabafar sobre tudo que assistiram.

Assistam ao trailer:

Todas as fotos utilizadas no post estão sob licença do site IMDb*

🖱 Siga as rede sociais de quinta e fique por dentro das novidades:

📸 Instagram: @escritoradequinta 
👍 Facebook: Escritora de Quinta
📌 Pinterest: Tati Santana