Livro/Filme de Quinta: Garota Exemplar, Gillian Flynn/David Fincher

Livro/Filme de Quinta: Garota Exemplar, Gillian Flynn/David Fincher

Essa semana eu resolvi falar sobre um dos meus livros favoritos que, inclusive, ganhou uma adaptação maravilhosa! Então se ajeita aí que também estarei falando do filme (sim, é um dos meus favoritos também). VAI TER FAVORITISMO PRA CARAMBA AQUI HOJE! Estão preparados para me amarem por indicar um livro e um filme tão bom ou para me odiarem por não terem achado nada demais nos dois?

Livro de Quinta: Garota Exemplar, Gillian Flyn.

Também morro de amores por essa capa <3
Também morro de amores por essa capa. Só para saberem, esses traços brancos são os fios de cabelo da Amy ❤

Demorei para resenhar sobre esse livro pois me deparei com a seguinte dificuldade: como falar maravilhosamente sobre algo que tanto gostei, sem entregar os detalhes exatos que me fizeram gostar tanto? Mas por fim consegui passar minha admiração sem entregar spoilers, fiquem calmos.

Garota Exemplar foge do comum, Gillian Flyn trata o casamento com realidade em seu livro. Esqueça as fantasias e o amor lindo que encontramos nos romances. Nessa história entendemos onde o casamento pode parar e o que a convivência e rotina podem acabar fazendo com um relacionamento.

Nem sempre a relação toma um caminho ruim por escolha do casal. Existem ocasiões na vida que tomam esse rumo por conta própria, sem avisar. Desemprego, brigas e mortes na família podem ser uma dessas ocasiões, no livro são as três opções e não necessariamente na mesma ordem.

Nick Dunne é dono de uma aparência arrogante, está desempregado, perdeu a mãe recentemente, o pai é desprezível e também não tem uma boa saúde. É irmão gêmeo de Margo, com quem decidi abrir um bar.

Amy é a mulher que decidiu se moldar e se encaixar no mundo de Nick, fora dele, ela é filha de dois escritores famosos, que escreveram e ganharam muito dinheiro com livros infantis sobre histórias “inspiradas” nela própria, “Amy Exemplar“. Amy buscou ser a perfeita e melhor pessoa que todos poderiam conhecer, tentando sempre ser a “Amy Exemplar“.

Suponho que essas indagações pairem como nuvens negras sobre todos os casamentos: No que você está pensando? Como está se sentindo? Quem é você? O que fizemos um ao outro? O que iremos fazer?“, página 11.

Os dois se casam, vão morar junto, o tempo passa e a realidade acontece. “Quem é você?“. Acredito que na maioria dos relacionamentos essa pergunta deve ser feita internamente por um dos lados, se não os dois. Como reconhecer a pessoa ao seu lado mesmo depois de tantas coisas que já aconteceram?

O que fizemos um ao outro?” e o que ainda iremos fazer até que todo o sentimento vá por água baixo? Nick e Amy já não sabem mais quem começou com o que, ambos acreditam em suas ações e dificilmente reconhecem seus erros, como de fato acontece em muitos relacionamentos.

Como consertar? Como continuar com um casamento? Continuar está em questão ou vamos simplesmente encerrar? “O que iremos fazer?“. Essa é a parte que realmente surpreende na história, o que acontece para eles continuarem cada um com sua vida.

Filme de Quinta: Garota Exemplar, David Fincher. 

foto de divulgação do filme

A direção de Garota Exemplar ficou por conta do diretor David Fincher. Quero falar alguns filmes que ele dirigiu para você entender como o filme realmente ficou tão bom. O Curioso Caso de Benjamin Button, A Rede Social, Seven – Os setes crimes capitais, Clube de Luta, Millennium – Os Homens que não Amavam as Mulheres, O Quarto do Pânico. Quer mais? A primeira temporada de House of Cards teve ele como diretor também. Agora vamos prosseguir.

No elenco nós temos Ben Affleck como Nick Dunne e Rosamund Pike como Amy. Prometi não entregar spoilers, consegui falar do livro sem entregar nada, falando apenas o que a história me passou. Com o filme pretendo fazer o mesmo, só que falando um pouco mais sobre a história.

É o dia do quinto aniversário de casamento de Amy e Nick, cinco anos juntos e em cada ano Amy costuma criar uma espécie de caça ao presente, deixando dicas que levam Nick até ela. Mas algo acontece e Nick descobre que sua esposa desapareceu.

foto de divulgação do filme
Nick em frente ao cartaz da esposada, Amy, desaparecida. Sim, ele está sorrindo. Pois é, também não sei o que deu nele pra fazer isso.

A direção de arte foi perfeita no filme. A passagem de tempo ficou i m p e c á v e l (escrevi assim pausadamente para não te deixar nenhuma dúvida). E a questão da mídia que é abordada na história também ficou perfeita. Nick passa a ser acusado do sumiço de Amy, e o comportamento da mídia diante do caso levanta a questão do sensacionalismo que existe no jornalismo e até onde ele está certo ou errado.

Meus dedos chegam a coçar, mas vamos em frente!

As mentiras que contamos para construir um relacionamento, podem também causar a destruição do mesmo. É a realidade do que podemos fazer uns aos outros. A história não poderia ter sido passada para o mundo cinematográfico de maneira diferente, acredito que nem com atores diferentes. Rosamund parece que nasceu pra viver a Amy.

foto de divulgação do filme
RosaMaravilhosaMund ❤

Eu sei, você deve estar pensando “meu Deus, se eu for ver esse filme ou ler esse livro e achar ruim eu vou matar a Tatiane”, MAS MESMO ASSIM EU VOU CORRER ESSE RISCO E CONTINUAR COLOCANDO GAROTA EXEMPLAR EM UMA ESPÉCIE DE PEDESTAL, DESCULPA.

Se você gosta de livros, você irá ler Garota Exemplar e depois irá ver o filme. Se você não gosta de ler, pode ir direto ver o filme. Entende a graciosidade da coisa toda? Existem histórias que só têm graça lendo o livro antes para ver o filme depois, mas esse aqui, minha gente, você pode só ver o filme se quiser.

Eu como boa apreciadora de leitura que sou, sempre vou achar melhor reconhecer os detalhes do livro no filme. Mas eu costumo ser chamada de chata, então pode ser só chatice minha mesmo.

O filme é de 2014 e eu separei o trailer para você sentir um gostinho (a trilha que escolheram para o trailer, She, de Elvis Costello é outra escolha que ficou maravilhosa, MEU DEUS FICOU TUDO MARAVILHOSO NESSE FILME!!! Desculpa, me exaltei). Bom, a categoria não é de dica, mas a dica de hoje é que você deixe se surpreender com essa história que é uma das minhas preferidas ❤

Dizem que o amor deve ser incondicional. Essa é a regra, todos acreditam. Mas se o amor não tem fronteiras, não tem limites, não tem condições, por que a pessoa deveria tentar fazer a coisa certa? Se eu sei que sou amada não importa o que aconteça, onde está o desafio? Devo amar Nick apesar de todas as suas deficiências. E Nick deve me amar a despeito de meus caprichos. Mas obviamente nenhum de nós o faz. Isso me leva a pensar que todos estão muito errados, que o amor deveria ter muitas condições. O amor deveria exigir que os dois parceiros dessem o melhor de si o tempo todo. Amor incondicional é um amor indisciplinado, e, como todos vimos, amor indisciplinado é desastroso.“, página 442.

Ps: O livro é narrado com o ponto de vista de Nick e da Amy, esqueci de falar o quanto isso também é maravilhoso. Pronto, acho que acabou o favoritismo e espero ter conseguido te deixar com vontade de ver esse filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s