Texto de Quinta: Nenhuma mensagem

Texto de Quinta: Nenhuma mensagem

Checo o celular entre um episódio e outro, entre uma pausa e outra, entre um capítulo e outro, entre um trabalho e outro. Checo o celular constantemente como se existisse a possibilidade de aparecer alguma notificação que fosse estampar um sorriso extremamente bobo e apaixonado em meu rosto. Como se eu tivesse alguém e estivesse esperando que esse alguém me respondesse uma pergunta muito importante, daquelas de como foi seu dia ou se você gostaria de fazer algo hoje.

É ridículo. Deus deve olhar lá de cima e desacreditar da minha tolice. Eu sou tola em ficar verificando meu celular procurando por uma mensagem que não chegará. Não tem ninguém. Absolutamente ninguém. Apenas eu mesma e a certeza de que isso não vai mudar tão cedo.

Parte de mim, essa parte estúpida e tola fica esperando que eu procure por esse alguém, que eu volte a esse estado de espera, de procura, de querer encontrar alguma notificação especial no celular. Mas eu estou cansada demais para esse tipo de coisa. Cansada demais para encarar todas as situações que geralmente encaramos durante todo esse lance de se relacionar com alguém.

A verdade é que fico muito bem sozinha. Ou na verdade mesmo é que não sei se tenho a mesma disposição que sempre tive para as decepções e mágoas. Não adianta me chamar de pessimista, de falar que estou fazendo drama, mas magoar-se e decepcionar-se com as pessoas é completamente normal. Fazemos isso o tempo todo, não só em situações amorosas. E realmente não sei se tenho disposição para mais doses dessas normalidades. Elas, quando acontecem, me aterrorizam por meses, longas horas de tortura psicológica que se eu fosse consultada em um médico ele me faria uma contra indicação.

Eu sinto falta, acho que por isso fico checando o celular e sentindo uma leve decepção ao não encontrar nada em especial. Mas eu não estou pronta. Pelo menos não quero estar pronta. Não agora. Não para mais erros estúpidos e desculpas esfarrapadas que sempre escuto quando tento dar certo com alguém. Fico lendo diversas dessas frases clichês, aturo olhares de solteiros felizes que não entendem porque fico alimentando esse drama, reviro os olhos quando casais começam a listar, como se fosse uma listinha de supermercado, os motivos que tenho para amar a minha liberdade.

weheartit
Foto: Reprodução/WeHeartIt

E eu amo, de verdade. Amo tomar cada decisão sozinha e encarar apenas as minhas necessidades. Amo todas as possibilidades que tenho sempre que saio para algum lugar. Só que odeio essa incerteza que carrego comigo todos os dias em não saber se existe mesmo alguém lá fora que não me fará esperar por notificações, alguém que me livrará de toda a espera porque não terei mais o que esperar. Não sei se dá para entender o sentimento.

É trocar a certeza de que estou sozinha pela certeza de que não estou sozinha. Eu sei, é preciso saber lidar com seus problemas por conta própria, nascemos e na maioria morremos sozinhos, mas dividir um pouco dessa solidão é libertador. É uma espécie diferente de liberdade, encontrar-se em outro alguém e ser livre espontaneamente em todo o sentimento que fluir nessa conexão de olhar, toque, beijo.

Mas eu não estou pronta. Por mais que eu queira. Por mais que eu sinta falta e fique pensando como vai ser quando finalmente acontecer. Eu não estou pronta. Até agora cada vez que me entreguei foi para errar e aprender com esses erros. Até agora cada vez que me envolvi foi para me magoar e lidar com todas as mágoas. No fundo eu quero desesperadamente uma mensagem. Mas na consciência eu sei que ainda não é a hora e que não me perguntem quando será.

06h38… Checo o celular uma última vez antes de dormir. Nenhuma mensagem. Ninguém. Apenas o silêncio do meu apartamento. Uma ambulância passa lá embaixo na avenida. 06h40… Está na hora de aceitar que não terei uma mensagem enquanto eu não estiver disposta a correr todos os riscos outro vez. Eu estou cansada. Vou aceitar a minha solidão e fazer dela uma boa companhia. Só espero não me acostumar demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s